4

Uma lenda chamada Bruce Dickinson

faz minha cabeça
Em 7 de agosto de 1958 nascia em Nottinghamshire (Inglaterra) o pequeno Paul Bruce Dinckson. Desde moleque ele tinha uma personalidade forte e extremista segundo Joe Shooman, mas o que seus pais e amigos da época não sabiam é que ele se tornaria um dos maiores ícones da música.

Bruce iniciou sua carreira musical em pequenas bandas do colégio e na faculdade e mais tarde, em 1979, pra ser exata, ele entrou para a banda Samson, onde começou a ganhar popularidade. Em 1981, Bruce saiu do Samson para entrar na Iron Maiden estreando o álbum "The Number Of The Best", resultando na fama mundial do cantor e o consagrando como um dos vocalistas de heavy metal mais conceituados do mundo.

Em 1993, Bruce saiu do Iron, depois de 12 anos com a banda, para seguir com sua carreira solo, retornando à banda novamente em 1999, por mais quatro anos.

Hoje, Bruce é considerado o 7º melhor vocalista de heavy metal do mundo, segundo a Hit Pareder (mas quem acredita na Hit Pareder, mesmo?). Particularmente eu o considero em segundo lugar.

Em sua carreira solo, Dickinson lançou 10 albuns inéditos entre os anos de 1990 e 2006, com mais de 300 canções espalhadas entre eles. Ao contrário do que muitos pensam, as letras de Bruce são desprovidas de sentido religioso e poucas expressam sua relação (ou não relação) com o mundo espiritual. Geralmente Bruce escreve sobre coisas do cotidiano, dando uma poesia melancólica às suas letras elétricas.A exemplo, temos TEARS OF THE DRAGON, uma de suas mais aclamadas canções, que fala basicamente de sua saída do Iron.

Bruce se arriscou ainda na literatura, escrevendo dois livros que são uma lenda e muito disputado entre colecionadores. O primeiro, THE ADVENTURES OF LORD IFFY BOATRACE, foi escrito durante a Somewhere on Tour (1986/1987) e apesar da agitação dos shows e de Bruce estar numa situação difícil, entediado e saindo de um divórcio; ele passou algumas noites em claro elaborando a sua história.O livro foi publicado pela editora Sidgwick & Jackson em 1990, e conta a vida do Sr. Iffy Boatrace, fala sobre dinheiro (ou melhor, sobre a falta dele), busca de riqueza e sexo. O livro fez bastante sucesso na época e graças à lealdade dos fãs do Iron Maiden chegou a vender mais 30.000 cópias, esgotou-se logo e então o editor pediu para que Bruce escrevesse mais um. Assim, em 1992, foi lançado pela mesma editora THE MISSIONARY POSITION que é uma sequência do primeiro e apresenta a mesma problemática.

Em 1996, ambos os livros foram traduzidos para o alemão e publicados pela Bastei Luebbe da Alemanha. Eles tiveram os seus títulos e capas alterados. "The Adventures of Lord Iffy Boatrace" passou a se chamar "Lord iffy und die Sex-Maschine" (Lord Iffy and the sexmachine) e "The Missionary Position" passou a se chamar "Lord Iffy und die Spitzen der Gesellschaft" (Lord Iffy and the points of the society?).

Mesmo na Inglaterra, esses livros são bem difíceis de ser encontrados, pois estão fora de catálogo e não existem traduções deles para o português, mas os e-books estão disponíveis na rede e são facilmente encontrados.

Atualmente, Joe Shooman escreveu uma biografia sobre o cantor, em que promete contar detalhes polêmicos e pessoais da vida de Bruce, além, é claro, de detalhar sua ascensão ao rock, tornando, como disse, nada menos que uma lenda.

(As informações sobre os livros foram adaptadas do site 666 Iron Maiden)

4 comentários:

  1. Realmente esse cara é uma lenda, um mito. Eu considero o Ozzy o melhor vocalista de Heavy Metal (nada a ver, mas é huehe)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. haha
      o melhor pra mim, sem dúvida é James Hetefield, mas Ozzy também está entre os 5 melhores.^^

      Excluir
  2. Ele é um gênio, um artista completo e um lindo! Como não amar? rs
    Bjs
    ;***

    ResponderExcluir
  3. Realmente o cara é o máximo... Tem uma das melhores vozes de todos os tempos. O considero em segundo lugar também, acho que ele só perde para o Dio XD

    Abraços, Challis
    http://acrobatadasletras.blogspot.com.br/2014/01/resenha-memorias-de-um-sargento-de.html

    ResponderExcluir

É um prazer tê-lo (a) aqui.
Obrigada pela opinião e volte sempre.